O amor curvo

R$35,00

Versos construídos com habilidade e gênio, vigorosos; arquitetura da obra extremamente original, com capítulos assinalados pelas letras do alfabeto. A recuperação de tema como o amor, tal qual o poema do capítulo “E” — que se inicia com a mesma letra — serve como metonímia da técnica poética de toda a obra. Água e tempo desvelam e esmerilham e protegem o sentimento amoroso ainda bruto — “troglodita”. A arte logra polir o sentimento primal. O avesso do real aparece via gazua desse sentimento, emoção por algo ou alguém cuja presença é dada fantasmaticamente. A ausência é celebrada pela repetição do inexistente mas que a simplicidade espantada e ensimesmada parece capaz — só ela — de descobrir. O final do poema — “Eu te amo como quem/ Já não acreditava./ Juro.” — denuncia a vaidade vadia da vivência do envolvimento. O domínio rítmico deste O amor curvo verifica-se em todas as letras, literalmente. A associação da sedução da linguagem com a pertinência temática leva a obra a ser incluída entre as grandes veias poéticas da contemporaneidade. O universo lexical é bem equilibrado, e as referências à arte de hoje mostram um Daniel Gil sempre antenado com a sua geração, curiosa e gourmande das outras práticas artísticas. Obra excelente.
Godofredo de Oliveira Neto

Categoria

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “O amor curvo”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *