Extravios

R$38,00

Uma mulher morreu. Um homem está de luto e faz anotações sobre isso. Duas pessoas morando no Rio de Janeiro em 2015 resolvem se corresponder por cartas. Estas, entremeadas de partes de um diário dos anos 2000, tecem e ao mesmo tempo esgarçam a trama da história, por onde o leitor pode se enredar mas também se mover, com a polifonia de narradores, suas escritas e seus extravios.
Extravios são plurais. São descaminhos. Percursos imprevisíveis nos quais personagens, cartas e diários podem se aproximar e se desencontrar. Escritos à deriva numa carta não recebida ou num diário de alguém que morreu, e que outros não conseguem ler. Anotações que um homem de luto quer guardar no armário.
Em Extravios, Igor Dias e Vivian Pizzinga convidam o leitor a experimentar um modo contemporâneo de romance epistolar, em que cartas inscrevem remetentes e destinatários numa rede de memórias e afetos diferente daquela que poderia ser tecida por mensagens instantâneas, multimodais, oferecidas pela tecnologia. Ao escolherem cartas, Pedro e Laura estariam evitando a efemeridade da escrita digital. Mas qualquer caminho pode nos colocar à deriva. Da escrita alheia, da nossa escrita, de nós mesmos.

Andréa Rodrigues

100 em estoque

Categoria Tag:

Descrição

Uma mulher morreu. Um homem está de luto e faz anotações sobre isso. Duas pessoas morando no Rio de Janeiro em 2015 resolvem se corresponder por cartas. Estas, entremeadas de partes de um diário dos anos 2000, tecem e ao mesmo tempo esgarçam a trama da história, por onde o leitor pode se enredar mas também se mover, com a polifonia de narradores, suas escritas e seus extravios.
Extravios são plurais. São descaminhos. Percursos imprevisíveis nos quais personagens, cartas e diários podem se aproximar e se desencontrar. Escritos à deriva numa carta não recebida ou num diário de alguém que morreu, e que outros não conseguem ler. Anotações que um homem de luto quer guardar no armário.
Em Extravios, Igor Dias e Vivian Pizzinga convidam o leitor a experimentar um modo contemporâneo de romance epistolar, em que cartas inscrevem remetentes e destinatários numa rede de memórias e afetos diferente daquela que poderia ser tecida por mensagens instantâneas, multimodais, oferecidas pela tecnologia. Ao escolherem cartas, Pedro e Laura estariam evitando a efemeridade da escrita digital. Mas qualquer caminho pode nos colocar à deriva. Da escrita alheia, da nossa escrita, de nós mesmos.

Andréa Rodrigues

Informação adicional

Peso 0.23 kg
Dimensões 16 x 2 x 11 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “Extravios”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *