Carrinho

0 item - R$0.00

Detalhes do Livro

Promoção!
Tamr

TÂMR – O Egito e nós

Autor:

R$40.00 R$38.90

Categoria .

Descrição do produto

“Horas depois de chegar à Cidade do Cairo, a narradora desse delicado romance oferece à avó, que a acompanha em sua aventura, uma massagem de relaxamento. Depara, então, com as inúmeras pintas que cobrem o corpo da velha senhora. “Cada sinal conta uma história. (…) Cada sinal é uma fotografia da alma”, pensa.
Esta cena espelha a atmosfera visceral do romance de Jerusa Nina. Cada linha parece arrancada do corpo. Cada palavra se abre como uma ferida, em que a autora revela uma cicatriz de seu espírito.
Nossas vidas não passam de um conjunto de viagens que se entrelaçam. De cada voo, de cada salto, uma marca – e eis que uma narrativa se escreve. Viagens que, mesmo que nunca venham a ser escritas, rendem muitos livros. Relatos cheios de calor, que nos envolvem e que fazem de nós, enfim, o que somos. Vozes que serpenteiam dentro do leitor. Tanto que, em alguns momentos, as próprias personagens falam sobre o livro que estamos lendo. Vivemos todos retidos nesse emaranhado de vozes, longa cortina que lutamos, sem sucesso, para remendar.
Nas memórias da narradora, ecoam as palavras do bisavô: “Não se fala ‘reto’. A palavra é ‘íngreme’.” Também a escrita de Jerusa serpenteia, oscila, às vezes quase se desfaz em suas próprias emoções, mas segue em frente. Também a avó, mesmo quando a doença a dobra, não perde a aparência de uma tamareira – árvore que as duas conheceram juntas no Egito. “Ela tem fundamento na água e a copa no fogo”, descreve. Falando da tamareira, recorda: “Tâmr vence o sol causticante, transpõe qualquer intempérie, não se abala com vendavais.” Imagem viva da avó, a árvore persiste como uma metáfora. “Vovó é uma tamareira. Sou uma tâmara de suas safras.”
Essas revelações espantosas, tramadas no bojo da linguagem, ecoam nas palavras da narradora quando ela se defronta com as pirâmides de Gizé: “Não é que elas realmente existem?” É do inacreditável que fabricamos, gota a gota, nossas existências. É dele também que a narrativa delicada de Jerusa escorre. Um dia, diante de um papiro, as peças se juntam: “Extasiada, entendo que a escrita é um fator perpetuador da humanidade e que já há 2375 anos antes de Cristo se fazia presente.” É ali, ainda, que ela formula um desejo: “Quero escrever. Preciso escrever. Fazer disso o meu significado e a minha razão.” É da memória, que se desenrola em saltos ousados, que Jerusa arranca seu belo relato. Aventura que só se faz para além do medo. Como diz a corajosa personagem: “Sou uma águia. Preciso me isolar para renascer em um voo de liberdade.”

José Castello

Informação adicional

ISBN

9788555470561

Edição

1ª Edição

Autor(a)

Jerusa Nina

Número de páginas

146


Fatal error: Uncaught CurlException: 77: Problem with the SSL CA cert (path? access rights?) thrown in /home/oitoe142/public_html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 996