Nas Redes Sociais

Surto

Publicado por em 27 de abril de 2012 em Poemas | 1 comentário

 POR ANNA BEATRIZ MATTOS

Abram todas as torneiras!

é preciso fazer chover. Chorem! desmedidos e chorados. bem molhados por uma força incontrolável que choca a sua cabeça de pensamentos contra a sua cabeça sentimental. Chove e chora e molha a vi da re partida           em sílabas canhestras.

 

cadê o coração das coisas nessa hora?

 

viver é amassar os lados,

arranhar os sentidos

é tocar mais alto e desafinado

ela diz:

a música

é

, então ,

aquela nossa forma

de assegurar a vida.

Sobre Editora Oito e Meio

Editora Oito e Meio Fundada em 2010, a Editora Oito e meio tem se focado em publicar a ficção produzida pela nova geração, visando contribuir com a formação, organização e divulgação da produção literária contemporânea — Não importa o formato: se romance, conto, miniconto, poesia, prosa poética ou se “nenhum dos anteriores”.

1 Comentário

  1. Lindo! Belíssimo poema de Beatriz Matos! Parabéns, literata.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Projeto do site por Rudá Almeida