Nas Redes Sociais

Chapéu de mágico

Publicado por em 26 de abril de 2012 em Contos | 2 comentários

UM MICROCONTO DE RODRIGO NOVAES DE ALMEIDA

 

Na verdade nunca fui mágico. Sabia meia dúzia de truques e uma vez um macaco de circo me ensinou a hipnotizar pedras e tigres.

É verdade que eu trabalhei no circo, já fui mulher barbada sem nunca ter sido mulher, já me vesti de urso, já derrubei touros capados, mas nunca fui mágico.

Acontece que eu estava foragido. Tinha coronel, polícia e Lampião no meu rasto e fui me esconder naquela pobre cidadezinha nos fundos de pra-lá-dos-montes.

Eu usava um chapéu de mágico, roubado, e o povinho me confundiu de sujeito ordinário. Receberam-me bem pra danar. Fizeram banquete e tudo. Mataram cabra. E me deram a última donzela virgem daquelas bandas. Juracema.

Eu aproveitei. Lambi os beiços. E como gostei da menina, não contei pro povo que de donzela ela já passava longe.

No dia seguinte, veio a conta. Como fui tolo, pensei. Metido em outra enrascada. Os pra-lá-dos-montinenses estavam cansados de tanta seca naquelas terras. E cansados também estavam da chuvarada que quando vinha não vinha só, mas vinha enchente.

Era tarde pra dizer que eu não era mágico e me lembrei do macaco do circo. Eu já tinha hipnotizado pedra, já tinha hipnotizado tigre, não seria difícil hipnotizar aquela gente.

Acabou seca, acabou enchente. Quer dizer, o povo todo não viu mais seca nem enchente. Alguns morreram comendo terra e outros morreram afogados na última estação. E quando o efeito do transe passou eu me chispei daquele lugar e trouxe comigo a donzela que não era donzela.

Hoje, velho, eu me recordo daqueles dias, e da fatalidade de ter conhecido Juracema, que fugiu de mim na cidade seguinte com o mágico de um circo que por lá acampava.

 

***

Rodrigo Novaes de Almeida – Jornalista e escritor. Publicou a ficção A saga de Lucifere (The Trinity Sessions – Cowboy Junkies, e-book da Mojo Books, 2009), o livro de contos Rapsódias – Primeiras histórias breves (2009), A construção da paisagem (crônicas, com Christiane Angelotti, 2012). Participou do Projeto Portal, organizado por Nelson de Oliveira, e este ano publica com a editora Oitoemeio (em coedição com a editora Apicuri) o livro de contos Carnebruta. É colunista do coletivo literário O Bule e do site Página Cultural.

Sobre Editora Oito e Meio

Editora Oito e Meio Fundada em 2010, a Editora Oito e meio tem se focado em publicar a ficção produzida pela nova geração, visando contribuir com a formação, organização e divulgação da produção literária contemporânea — Não importa o formato: se romance, conto, miniconto, poesia, prosa poética ou se “nenhum dos anteriores”.

2 Comentários

  1. Adorei o toque de realismo fantástico e de nonsense!

  2. Muito bom!!! Leve, ácido e engraçado.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Projeto do site por Rudá Almeida